Pura Consciência 
Sites Grátis no Comunidades.net
Psicoterapia Transpessoal
Psicoterapia Transpessoal


Psico terapia Transpessoal

Do grego θεραπεία “servir a Deus”, terapia significa e transcrevo “… o tratamento para uma determinada doença pela medicina tradicional ou através de terapias complementares ou alternativas”. É dentro deste contexto que se encaixa a psicoterapia transpessoal visto que transcende os métodos terapêuticos aplicados pela medicina moderna, ou seja, a medicina alopática. Recordemos que a psicoterapia transpessoal estuda também o que está para além de todo o conhecimento científico, sublinho também visto que é, sob o meu ponto de vista, a ponte de ligação entre ambos e é nesta fusão que se conhecerá cada vez melhor a natureza e a essência do ser humano e todo o seu legado genético, ancestral e vivencial. E conhecê-lo profundamente equivale ao sucesso no combate à doença e na preservação e fomentação de saúde e bem-estar.

A psicoterapia transpessoal abarca uma panóplia de áreas que nela se encaixam. São todas aquelas que estudam e trabalham o que está para além da consciência, para além do ego e da personalidade. A sua “ferramenta” principal é o amor incondicional e a intenção de cura, independentemente da disciplina adoptada.

O trabalho terapêutico incide particularmente em estados modificados de consciência (EMC), os quais poderão ser espontâneos ou induzidos por diversas técnicas.

O estado alterado de consciência significa simplesmente que o paciente irá desprender-se do seu estado desperto de consciência, da vigília, libertando-se em diversos graus, consoante a disciplina ou técnica aplicada, da sua racionalidade constante e desprendendo ou silenciando o ego e a mente por alguns momentos de forma a permitir a recepção de informação que se encontram para além da sua consciência.

As técnicas são imensas, como por exemplo a meditação, a visualização, o relaxamento profundo, o reiki, o transe induzido ou não, a hipnose, entre outras, dependendo do paciente, da sua receptividade e da problemática em questão.  A necessidade de um estado alterado de consciência justifica-se e aplica-se pelo facto de, quando no estado de vigília, a mente dificilmente permitirá receber a informação que se encontra no subconsciente ou no supra consciente. O estado alterado de consciência poderá traduzir-se como o silenciamento da mente. Afinal somos muito mais para além do que pensamos ser.

Uma relação de confiança e empatia entre psicoterapeuta e paciente é fundamental, assim como a entrega de ambos. De certa forma, na psicoterapia transpessoal, figurativamente, o psicoterapeuta acaba por ser o “cão-guia” do invisual que atravessa a rua, confiante de que irá regressar a casa com segurança devido à dedicação total do seu companheiro que o conduz. Curioso que o facto de se sentir receptivo, descontraído e confiante fá-lo estar mais atento às informações recebidas pelos restantes sentidos.

                                                                                                              Sandra Isabel

Free Translation Widget

ONLINE
1





Partilhe este Site...